Do avesso a contramão.

O mundo sempre esteve louco

Não aceitei viver no ritmo constante

Quando resolvi mudar fugi do seu olhar

Tive a certeza do que eu queria sentir

Encontrei uma direção no caminho errado

Hoje eu decidi que queria viver intensamente

Liberei todos os meus sentimentos

Senti a liberdade escorrer nas minhas veias

Você disse que nunca me abandonaria

Eu corri até o inferno pensando que podia voltar e encontrar paz nos teus braços

Eu queimei todo o meu corpo

Senti minha alma se perder

Me apaixonei pela pessoa errada

Quando voltei a lucidez e a dor bateu na porta

Pensei que eu podia contar com você

Minha consciência se manteve limpa

Quando a tempestade chegou furiosa

Me encontrei sozinha em guerra e devastada

Talvez seja consequência do meu egoísmo

Talvez seja só um momento que eu mereça passar

Queria poder sair de todo esse talvez

E ter a certeza de que você vai voltar

Me encontrei sozinha e dessa vez doeu mais do que todas as outras

Minha alegria sempre refletia no seu rosto

O meu coração sempre encontrou morada em teus braços

Ao cair e ralar todo o meu corpo podia sentir teu toque me curar

Nunca foi fácil encarar as situações difíceis

Agora me encontro sozinha

Quando amanhecer vou recomeçar

Sentir o vento me tocar enquanto não posso sentir seu abraço

Pode nunca me perdoar pelos meus erros

A mágoa está no reflexo do seu olhar

Só que quando a tempestade passar

Volte a me amar veja tudo o que sou

Pode ser que você mereça muito mais

O que venho te oferecer é pouco eu sei

Espero que não me deixe sozinha

O mundo vai acabar, ele já está acabando

Retorne aos nossos velhos e bons momentos

Vamos sorrir e superar toda essa dor

Vou permitir que meus pés voltem a tocar o chão

Sinto como se apertassem meu coração

A vida são escolhas e estas nunca foram fáceis

Um dia ao amanhecer podemos olhar pra trás

Eu não vou me arrepender

Desculpa por te fazer sofrer

Quero me juntar com quem possa me alegrar

Quero me aquecer

Quero desbloquear e perder todo o medo que vive em mim

Quero me permitir sentir

Sinto meu coração bater mais forte

Tem um rombo no meu peito mas ainda estou viva

Desta semana não passa

Desabei primeiro antes do fim do mundo

Senti seu sangue ferver

Eu adoeci você com o sorriso no rosto

Arranquei seu coração ao me apaixonar pela pessoa errada

Agora que a chuva começou

Vim te perguntar antes mesmo da energia acabar

Quem é mais egoista?

Meu peito sangra por não te sentir mais

O seu sangra por não se orgulhar do que eu posso me tornar

Posso estar perdida e você não está aqui pra me direcionar

Quem manda no coração?

Não encontro respostas pra esta questão

Eu me apaixonei

Senti a liberdade em minha veia

Agora o mundo desabou

Amanhã vamos pensar em algumas estratégias, você vai ver

Quero transformar os espaços em lugares cheios de respirações livres

Onde não se tenha que preocupar com o dedo que vai te julgar

Vim ao mundo sem intenções de te desapontar

Tudo se perdeu você sabe disso mais do que eu

Vou compreender as dores deste lugar

Compreender o término e os inícios das lutas

Minha história será contada por mim

Sua história vai será contada por você

Mesmo que ambas estejam interligadas

Eu te fiz descontente enquanto eu me via feliz

Tudo se desfez e eu voltei ao inferno pra me resgatar

Minhas forçar foram embora quando te vi me abandonar

Sei que a dor é intensa eu posso mudar a situação

Somos sobreviventes mas não menos potentes

Por hoje o dia já deu

A noite chegou fria congelando meus sentimentos

Devo fazer uma escolha

Será mesmo que sou tão egoista?

Espero te ter aqui pertinho

Conversar sobre qualquer coisa e dar as mãos

Quem sabe aí a gente volte a ser fogo nestes dias

Que a nossa união ainda possa ter faíscas

Assim terminou a história

Hoje eu não sou quem você merecia

Amanhã pode até ser um novo dia.

– Ana no mundo da lua.

Quando te vi partir.

Me machuquei

Não suportei

O sangue escorreu

Vi ele pingar

Aliviou a minha dor

Agora cicatrizou

Não adianta voltar

A lâmina cegou

Não vou mais me machucar

Depois que a porta fechou

Apenas me cortei

Meus olhos lacrimejavam

Quando o sangue,

caiu pelo chão

Minhas lágrimas

juntaram-se a ele

Aquela dor foi tão intensa

Tá tudo bem

Você já foi

Meu coração gelou

Não demorou a cicatrizar

Antes mesmo de te ver partir

Espero que você não volte

A cicatriz pode se abrir

E eu vou deixar sangrar.

-Ana no Mundo da Lua

Naufrágio

Sinto que vou afundar

Estou naufragando

Querida, espero que no fim

Você segure minha mão

Não me deixe cair

E se eu estiver afogando

Me salva!

Eu não vou me afastar

Se me machucar não vá embora

Espero que ainda esteja aqui

Para que a gente possa recomeçar

Não me importo com a dor

Só fique do meu lado

Me envolvo no teu cheiro

Encontro direção nos teus lábios

Teu corpo é um caminho sem saída

Tudo em você é quente

Estou fervendo de amor

Então me deixe queimar.

⁃ Ana no mundo da lua.

Amor que fere.

Seus tapas ferem até minha alma

Suas palavras me destroem

Porém amor eu vivo por você

Eu tenho apenas você

Te ver indo embora dói

Quero me suicidar apenas de pensar

Você me fere, me bate, me xinga

Nosso amor é sempre tão breve

Lhe imploro não me abandone

Serei o que você quiser

Aceito qualquer proposta

Eu só preciso de você aqui

Me espanca, me deixa roxa

Marca todo seu ódio na minha pele

Continua me destruindo

Eu sou forte querido

Posso aguentar toda sua raiva

Me diz porque você me machuca?

A gente se dá tão bem

Causamos inveja em tantos casais

Por favor querido não me machuca hoje

Estou tão cansada

São tantos hematomas

Minha vida está tão infeliz

Eu estou aqui da mesma forma

Está insuportável

Eu te amo, mas meu amor não basta!

⁃ Ana no mundo da lua.

Já pararam pra pensar sobre um relacionamento abusivo? Sobre violência doméstica? Já pensaram em como a pessoa agredida fica psicologicamente?… Se não, passem a pensar.